terça-feira, 5 de maio de 2009

Criaturas Mágicas


Vampiros, lobisomens, bruxos e toda sorte de criaturas mágicas. Ultimamente essas personagens tem estado muito presente no dia-a-dia da grande maioria das pessoas. Pelo menos daqueles ligados na literatura e/ou no cinema.

"Senhor dos Anéis", "Harry Potter", a saga "Crepúsculo", entre outros que fogem à minha memória no momento, .... todos bem vivos e na boca de todos os leitores atentos. O que há em toda essa literatura que fascina milhares de pessoas? O que possuem de tão especial? O que fazem essas personagens tomarem vida e sairem da literatura para as telas do cinema e adquirirem esse sucesso ainda mais estrondoso? O que os tornam tão reais?

Cada vez mais surgem personagens pertencentes a um mundo irreal (às vezes reais, mas colocados de forma irreal, rs) e com uma aceitação muito grande perante o grande público. Será que a realidade anda tão pesada e difícil de se encarar que precisamos de alguma coisa para nos agarrar a personagens mítico e místicos? Ou será que esse mundo mágico, místico e cheio de criaturas monstruosas, encantadoras (e etc) causam em nós um desejo (consciente ou não) de vivier em um mundo onde TUDO é possível?

Vampiros belos e bons, lobisomens que só seguem seu instinto animal, bruxos que tudo podem ao sacudir de uma varinha mágica ... Todo esse mundo imaginário e de fantasia perpassa os séculos e se fazem presentes no inconsciente das pessoas, sendo reeditados, passando por releituras, mas nunca sendo esquecidos.

Que tipo de mensagem querem passar? Ou, que tipo de mensagem queremos ver? Será que séculos de releituras querem nos mostrar que continuam sendo atuais e compreensíveis para nós contemporâneos? As preocupações dos antigos ainda são tão presentes em nós? Não valeria a pena parar para pensar e refletir sobre isso?! Às vezes, muito do que há em nós (mesmo que bem escondido) está tão estampado nessa onda ficctícia (literária e cinematográfica) que não nos damos conta, justamente por ser evidente demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário