quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Dança do Ventre

A dança é libertadora. Mas o que ela liberta? Nunca imaginei que entrar para as aulas de dança do ventre me faria tão bem. A dança é a conexão com o seu íntimo, posso até dizer que com sua alma também. E por que não? Se enxergar por dentro não é tarefa fácil. Se enxergar fisicamente também não é tão fácil. Mas a dança liberta.

Já ouvi tantas coisas a respeito e no fundo acredito que aqueles que falam bobagem é porque não conhecem a essência. É falta de informação. Ou deturpação da informação. Ou pior, é querer cegar-se à informação.
Então, quais são os efeitos que a dança pode causar? Acho que antes de qualquer outro vale considerar o reconhecimento do seu próprio corpo. Físico mesmo. Você simplesmente começa a sentir todos seus músculos e todo seu corpo. Depois da vergonha de se mostrar diante de si no espelho e diante de outras pessoas, vem a tomada de consciência de si próprio. Por fim, a dança ajuda a se aceitar como é. E essa é a melhor parte. A dança liberta.
Se abrir para a experiência, sentir o ritmo, a música, os movimentos. É um conjunto de coisas que harmoniosamente juntos unem o corpo, a alma e a música. Todos os elementos se tornam uno. Sentir a vibração da batida da música junto com o corpo é inexplicável. A razão não explica, mas o corpo sim, ele mostra. A dança liberta.

domingo, 27 de novembro de 2011

Sinopse

A pedido dos amigos... que querem ler logo o manuscrito original, rsrs.... Vou colocar só a sinopse do livro enquanto ele não fica pronto e revisado. Espero que curtam e divulguem!


"Sophia é uma botânica e pesquisadora recém-graduada. Junto com seu grupo de pesquisa embarcam em uma viagem em busca de uma flor misteriosa que começa a surgir na cidade de Sacramento, Califórnia. Essa é uma grande oportunidade de alavancar sua carreira e crê assim que ajudará a esquecer dos sonhos perturbadores que tomam conta de quase todas as suas noites. Unir amigos com trabalho seria a combinação perfeita para isso. Mas o que Sophia não sabe é que essa viagem lhe reserva surpresas inesperadas. Sonhos, magia e realidade se encontram de modo inesperado, trazendo assim mudanças para sua vida".

Inconstância

De acordo com o dicionário: "Facilidade de mudar de opinião, de resoulução, de procedimentos, instabilidade, mobilidade".


É, ultimamente tenho percebido que ando vivendo em um mundo inconstante. Não creio que esteja partindo muito de mim já que eu tento direcionar o máximo possível meus objetivos e ideias. Mas como não se deixar levar pela inconstância que te cerca? Como perceber e se certificar de que suas decisões, atitudes, falas e gestos estão imunes a isso? O que fazer quando o meio que te cerca te coloca numa inconstância que está fora do seu alcance se esquivar dela?

domingo, 13 de novembro de 2011

Expo India - CCBB

Fui conferir a exposição sobre a Índia no CCBB (finalmente! rs). Estava muito bonita, com peças interessantes. Mas fiquei um pouco frustrada, talvez por sempre esperar grandes exposições com boas surpresas. Mas dessa vez acho que deixaram a desejar. Talvez fosse o meu ponto de vista, não sei. Fui esperando ver mais coisas referentes à cultura indiana e a Índia mitologica e religiosa. Mas, ao contrário vi muitas peças de artistas contemportâneos e fotografias. Tá tudo bem, fotografia é tudo de bom, mas o que se imagina em uma exposição sobre a Índia um país tão cheio de contrastes, mitos e cultura forte e milenar?


É, eu gostei, achei bonito e só. Espero que a próxima seja melhor!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Lembranças

Só hoje tirei de dentro da minha bolsa o restante das coisas da viagem. Não riam, masé verdade. Todo dia eu pegava a bolsa e desistia. Hoje resolvi arrumar logo de uma vez. Acho que foi uma forma de ir protelando, de "esticar" a memória recente, rs.


Enfim, contei o que sobrou de grana, deixei separado dentro da carteira velha (porque, enfim, consegui encontrar uma nova que me agradasse, rs). Guardei. Peguei a papelada do seguro saúde e guardei também dentro do armário. Alguns papéis, tipo da passagem, o ticket do City Tour, do ônibus eu decidi colar no caderno de anotações que levei comigo. Uma espécie de 'diário de viagem'. Colei e fiz pequenas anotações ao lado como lembretes. Restaram algumas coisas, como o mapa do City Tour, o mapa do Zoo, os bilhetes do metrô, o mapa do metrô, o folder da Casa Rosada e o meu cartão postal. Peguei o cartão postal, datei atrás e pus uma "nota" e prendi no meu quadro de fotos junto com o meu imã de um casal dançando tango. O restante juntei num clip e resolvi guardar. Os mapas serão muito úteis para quando eu voltar lá. Aí que vem o X da questão. Peguei a minha caixa de postais. Para quem não sabe faço coleção de cartões postais. Tenho vááários, de vários lugares. A minha caixa (cheia de colagens de malas, selos e mapas) guarda algumas lembranças. Ao abri-la parece que abri junto as portas de uma memória distante. Vi todos os postais, inclusive alguns que não me lembrava. Ao lê-los (de amigos que guardo com carinho no coração, outros que já perdi o contato, enfim...) foi impossível conter o sorriso e a mente voou para longe. Postais, papéis, cartas... Acho que minha maior "apreensão", por assim dizer, era abrir essa Caixa de Pandora (de lá não saíram todos os males restando só a esperança, o que saiu foram as lembranças guardadas há tempos lá dentro) e não de guardar todos os resquícios da viagem.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Considerações Finais

Então... eu tinha até mais coisas para escrever sobre Buenos Aires. Todas as minhas impressões sobre os lugares, o clima e tudo mais. Só acho que aqui pode ficar extenso demais. Dai pensei "vou escrever um arquivo a parte e depois vejo o que faço". De repente coloco alguns highligths aqui mais tarde.


Só pra constar, eu adorei a cidade. A arquitura é linda e você não sabe para qual prédio olha primeiro. Agora fato é, eu quero voltar lá e ver muito mais coisas. Valeu muito pela primeira vez na cidade. Mas, como turista, com mapa e guia na mão, aprendendo a andar de metrô, ônibus e a andar a pé lá sem se perder, gasta-se muito tempo. Ou seja, nçao fizemos metade do que tínhamos pretendido e 'planejado'. Agora, na segunda vez, acredito eu, será mais fácil porque já conhecemos várias coisas e lugares e já sabemos nos locomover melhor por lá.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Só pra constar

Então.... só p/ vocês terem uma ideia do pratinho das nossas refeições.... Que tal um bife de chorizo (picanha) com batata frita? É bem gostoso (pra ter noção corta beeeeem com talher de plástico), mas sinceramente pra mim, comer isso direto não rola... É mt gosto de churrasco pra tds os dias, rs.






terça-feira, 11 de outubro de 2011

Quinto Dia





E infelizmente chegamos ao último dia. Depois do café da manhã com o grupo todo, eu e Ju fomos fazer o check-out, devolvemos a chave, a toalha e os lençois (resgatando 50 pesos, rs). Depois fomos pra Casa Rosada, que é muito bonita e gigante.... Resultado da visitação gratuita e só aos domingos: fila pra entrar, rs. Lá dentro, passamos por duas salas com vários quadros de Chefes de Estado da América Latina e descobrimos a visita guiada. Pegamos a senha, mas estava pra mais de 1 hora de espera.... Depois de, sei lá, meia hora, eu e Ju decidimos ir embora porque iríamos embarcar de noite e queríamos aproveitar um pouco mais da cidade. Nos despedimos do pessoal (que só voltaria dia seguinte) e fomos em frente.








Ali na Av. de Mayo, passamos na tal estação de metrô (Peru) que é a mais antiga p/ ver e tirar foto, mas não vimos diferença, é feia, apertada e suja como todas as outras. Seguimos para o Café Tortoni. É lindissimo!!!! Parece a Colombo, no Rio. Teto alto, mesas pequenas de mármore e pesadas cadeiras de madeira... Chiquééérrimo! Fizemos um lanche e tiramos fotos.





De lá seguimos para a Calle Florida ver se ainda havia mais alguma coisa p/ comprar. Entramos na Galeria Pacífico (só pra variar) pra comer alguma coisa antes de ir. Segundo a Ju, o sorvete de doce de leite é muito bom.

Voltamos pro albergue, tiramos fotos do lobby pedimos o taxi lá mesmo (com voucher pra garantir, rs) e fomos pro aeroporto. A fila do check-in da Gol estava graaande, mas até que não demorou tanto. Entramos pro embarque, demos aquela passada no Duty Free e fomos aguardar a chamada do nosso vôo). Demorou muuuuito pra chamar, no final das contas a aeronave de SP chegou primeiro que a do Rio... Embarcaram o vôo de SP primeiro e depois o nosso..... Saimos de Buenos Aires por volta de 20:45hs. Desembarcamos no Rio era meia noite já. Passamos no Duty Free e voltamos p/ casa...Mortas de cansadas.

sábado, 8 de outubro de 2011

Quarto Dia

O frio hj estava mais tranquilo, nao choveu, ainda bem pq o unico guarda chuva que restou nos esquecemos ontem no onibus do city tour :-(
Fomos hoje para a Recoleta. Entramos no Museu de Belas Artes e depois demos uma volta na feirinha na praça em frente. Demos uma volta e compramos uma echarpe liiiinda!Tiramos varias fotos.


Seguimos para o Patio Bullrich, no caminho passamos pela Embaixada do Brasil e da França... sao lindissimas! No Patio, almoçamos so, la eh bairro chiqueee, no tienes troco, que cosa tristeeee, rs.
Seguimos pra pegar o metro em Retiro... ali tem metro, terminal de onibus e trem. O lugar eh meio esquisito. De la partimos pra Av. Cabildo, mas ñ tem mt coisa interessante, ai rumamos pra estaçao Carlos Gardel pro Shopping Abastos. Gostamos de la, mas eh mt mais cheio do que a Galeria. De la voltamos pra Florida... o dia inteiro na rua! Ai, fomos comprar na Florida pra fechar o dia.




Amanha, infelizmente estamos voltando.

Terceiro Dia

Hoje todo mundo saiu junto!!!
Quando acordamos, estava um frio da porra.... Parecia 5 da matina! E ainda estava chovendo....Sendo que um guarda-chuva quebrou ontem num ventinho de nada. So tinha um pra duas. Depois de pensar no que fazer, pq a chuva deu uma sacaneada fomos fazer o City Tour do onibus. Fomos la pra parte de cima, praticamente descoberta com a bunda gelada pq o banco estava molhado. O vento estava mais que gelado. Mas ficamos la, felizes, contentes e congeladas. Ate pra falar era dificil, a gente nao sabia se segurava o cabelo, ria, tirava foto... com os dedos duros de frio. Pelo menos o fone de ouvido deixava a orelha quentinha. Teve uma primeira parada num cafe (impressionante a quantidade de Cafes que tem aqui!). Corremos la pra dentro quentinhoooo! Comemos empanada e voltamos pro onibus....









A parada seguinte è que foi tudo de bom! Caminito!!!!!!! Um frio maldito, mas o lugar eh o maximo! Tudo colorido, cheio de lojinhas. Tinha uma escada com um cartaz dizendo que ñ podia subir mais de 10 pessoas por vez. Comprei uma bolsa de couro pintada mt linda e a Ju um chapeu! Tiramos varias fotos!


Ai fomos pro ponto pegar o onibus seguinte, ficamos um tempao congelando atè a alma! Ai tivemos que ficar na parte de baixo, pq estava uma mega neblina. Depois que chegamos, adivinha onde comemos?? Galeria Pacifico! Esse passeio durou o dia todo, mas tambem vimos toda a cidade!

Segundo Dia

E ai povo!!!!
Vamos ao nosso segundo dia aqui...
Bien, resolvemos ir ao Jd. Botanico e ao Zoologico. Tem uma estaçao de metro aqui na esquina. Começou o ponto de interrogaçao pq aqui tem 5 linhas se ñ ,me engano e a gente ñ sabia como fazer a troca. Ai perguntamos la. Blza.... entramos na estaçao e ficamos com cara de bobas sem saber pra onde ir, rs. Depois acabamos descobrindo e eh a coisa mais facil do mundo! Mas, temos ressalvas a fazer em relaçao ao metro... Boas e ruins. A boa è que a passagem è, em real, 55 centavos e tem varias linhas e mts estaçoes. A ruim è que alem de ser quente eh mt feio, suja e o trem eh apertado e a janela fica abertaaaaaaaa!!!!! Ainda ñ conseguimos ir na estaçao Historica pra tirar foto.




Em Palermo, fomos primeiro ao Zoo,que eh muito legal e muito grande. Os bichos ficam soltos (pavao, patos, cotias, galo e gatos) e voce pode comprar comida e alimentar alguns desses bichos. Eh mt mais bonito e melhor que o do Rio. Levamos um tempaaao la dentro! Pra variar o Leao tb dorme aqui gente!! Rei da Selva preguiçoso!





Em seguida, fomos ao Jd. Botanico. Mas sinceramente parece o Parque Lage ai do Rio, parece que as pessoas vao pra la pra ler e fazer nada... (eh gratuita a entrada). Tiramos meia duzia de fotos e resolvemos ir pra outro lugar. O tal Parque de las Heras, achando que tinha plantas, flores e coisas assim. Mas depois de andar que nem duas vacas descobrimos que na verdade o lugar è uma praça. Ou seja, perdemos um mega tempo podendo estar fazendo outra coisa. Nos revoltamos! Concusao, catamos um metro perto e voltamos pra Florida pra almoçar pq estavamos morrendo de fome.... Rodamos e fomos na Galeria Pacifico pra variar de novo. Voltamos pro albergue e foi um dia quase que perdido pq andamos, andamos e nao fizemos nada.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Cafe da manha

Notas sobre o cafe-da-manha: pao, manteiga, geleia de pessego ou morango, manteira, doce de leite, sucrilhos com leite, banana, maça, cafe e leite... Taaaaah, ai fui la eu pegar o doce de leite (que eu ñ gosto)... so pra provar... O bichinho eh boooom! Parece caramelo... Eu comendo doce de leite, aff..... Ja comi um monte so no cafe da manha.
Maaaaaaaaaae, vamos levar 2 potes desse docinho super light!

Ps: O cafe do albergue tava meio cha feh, ai paramos na otura galeria pra tomar um cafe preto decente!

Continuaçao do Primeiro Dia

Entao povo, de noite eu e Ju fomos na rua comer.... Aqui pela Florida mesmo pq ja eram quase 9 da noite e aqui fica sinistro de noitao. Pensamos na pizza que tem aqui perto, mas ja estava fechada.... Ai acabamos entrando no Mc Donalds e enqt escolhiamos o q comer (obviamente o sanduba q tava na promoçao) A Ju viu o tal suco na geladeira do lado ai foi pegar um pra ela... mas tchan tchan tchan.... ai a garrafinha foi par no chao!!! Hahaha.... estourou suco por tds os lados e a Ju acha q espirrou alguams gotas no casaco da garota! Pegamos a garrafa, colocamos no balcao e pedimos o nosso sanduiche....

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Primeiro Dia

Olà povo! Esse teclado aqui eh bizarro.... os acentos estao todos em lugares diferentes, dai vou escrever sem eles.... nao acho mesmo, rs. Well, nossa jornada começou com o despertador. O meu tocou, o que ñ tocou foi o da minha irma... Dai, cooooorre no susto! No aeroporto foi tudo tranquilo, encontrei o pessoal e embarcamos na boa. Foram 3 horas de voo.... La do alto eh mt bom e curioso observar aqui embaixo. Nuvem eh um negocio engraçado, porque sao todas branquinhas, branquinhas, parecem um mar de espuma. Mas sao engraçadas quando vistas do alto porque parecem que ficam suspensas no ar sem nada segurando, flutuando no espaço.
Bem, pegamos nossas malas e fomos pegar o taxi. A van la bonitinha nos esperando e eqnt decidiamos quem ia onde, uns sem educaçao entraram na nossa van! La fomos nos em busca de outra...Quatro pessoas numa mini van e duas num carro comum..... E a primeira facada do dia: 180 pesos.... Fui na van com 4 pessoas, mas o motorista cobrou 50 por cabeça... isso pq ele colocou o valor do pedagio, mas nem assim dava isso tudo. E no fim nem nos deu o troco! Começou o roubo.... taxista argentino eh pior que brasileiro!
Chegando no albergue, desconbri que a Calle Florida eh um Saara, mas com lojas caras. Sabem aqueles camelos que ficam no meio da Rua Uruguaiana? Aqui tambèm teeeeeeeem! Hahahahahaha......
Tah, dentro do albergue, mais uma sacanagem, rsrsrss..... Quarto para 6 pessoas, somos 6, mas teoricamente o carinha da recepçao nos disse q uma pessoa nao poderia ficar no quarto conosco nos outros dias pq tinham outra pessoa reservada para a cama! Hahahaha.... Ninguem merece! E detalhe, ainda fomos informados de que precisariamos pagar 10 pesos pelo aluguel da toalha!Como assim ñ tem toalha no albergue????

Ai chaves na mao.... hora do elevador!!!! Uhauahhahaha...... Apertamos o botaozinho la e ficamos esperando e nada do infeliz chegar. Cade?? Descobrimos que a gente tem q abrir a porta para entrar no elevador. A Ju odiouuu o elevador e eu adoreeeei! Um eh vermelho e outro laranja por dentro! Enfim, sáo duas portas manuais que nos temos q abrir pra entrar e o elevador nao anda se VOCE, veja bem, voce nao fizer isso....rsrsrsrs.
O quarto... bem, normal.... 3 beliches, 6 armarios e o banheiro. Punto e basta! detalhe do banheiro, a porta nao tem tranca... hahahaha.... E lembrando.... sem a maldita toalha.
Apresentaçoes e check'in feito no albergue fomos almoçar!!!!!!!!! Ahn, o almoço rolou as 14:30hs. Comemos peito de frango com batata frita (booom), em um restaurante tipo prato pronto na Galeria Pacifico.Alias eh uma Galeria super bonita! Tiramos algumas fotos, se der a gente posta logo.





Fomos passear depois, aqui na Calle Florida eh uma Torre de Babel.... Paramos no Freddo pra tomar uma casquinha de sorvete (eeeeeh eu tomei sorvete, rs... O meu foi de frutillas del bosque e o da Ju de Vanilla), 5 pesos :-) depois disso, inconformados com o lance da toalha, entramos na Falabella para comprar uma toalha.... desistimos... a caceta da toalha està 90 pesos! Quem merece isso??? Voltamos pro albergue e nos rendemos ao aluguel da toalha, rsrsrs.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Buenos Aires

Estresse de arrumar mala, verificar toda documentação, ver se está tudo devidamente no lugar, se a mala não está pesando demais...... Well, quase meia-noite e finlamente está tudo pronto.

Agora é cama p/ acordar cedo e rumar para o Aeroporto e partir para a Argentina....

Aguardem por cenas dos próximos capítulos!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Estudo

Pouco tempo atrás estava pensando em procurar um novo curso p/ fazer. Não só pelo hábito de estudar (sim, porque eu gosto), mas p/ adquirir mais conhecimento. Buscar novos horizontes e coisas novas. Achei até engraçado ouvir comentários do tipo "Nunca vi ninguém ficar procurando curso p/ estudar", rsrs... Isso me fez parar pra pensar. Será que sou doida? Será que sou alguma espécie de E.T.? Não vejo nada de anormal nisso. Acho que minha faculdade me estimulou imensamente em relação a isso. Historiador é um 'bicho' engraçado e estranho mesmo. Mas fazer o que? Tenho orgulho sim de ser Historiadora, que se dane quem não gosta. Eu gosto, e isso basta.

Para os parâmetros nacionais, devo mesmo estar fora de padrão. Afinal vivemos em uma sociedade que dá a mínima para a educação, para os estudos e se bobear ainda reclama que esse país não vai p/ frente. Por que será? Acho que (ou melhor, tenho certeza) se a educação fosse valorizada, se as pessoas dessem mais atenção aos estudos não estaríamos assim.

Seria bastante interessante ouvir um comentário oposto ao que eu ouvi. Não seria mais um E.T. e as pessoas talvez fossem mais felizes....

Sei lá.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Falta

Será que é possível sentirmos falta de algo que nunca tivemos? Sei que é estranho falar desse modo, mas de certa forma, acho possível sim. No sentido de pensarmos em como poderia ser, ter e/ou fazer aquilo que não possuímos de alguma forma. Existe uma diferença entre o querer e o ter, mas isso não nos impede de "perder" um tempo pensando no assunto.... Tenho uma lista de coisas... umas não me incomodam de não ter, outras já desejo. Aproveito o que tenho (assim eu acho, rs). Mas não me impede de curtir, ainda que mentalmente, aquilo que ainda não é meu.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Michael Jackson - 29.08

Hoje, 29 de agosto, seria o aniversário de Michael. Que fique registrado aqui, como uma das inúmeras lembranças (porque sei que terão várias espalhadas ao longo do dia e do mundo hoje). Fiquei pensando em como poderia fazer tal simples e singela homenagem ao Rei do Pop. Então pensei "por que não postar uma das músicas que mais gosto dele?". Para mim, Human Nature é uma das músicas mais lindas que ele compôs em sua vastidão de sucessos. Quando a ouço, sinto sua voz o mais perto possível. É o tipo de canção que toca com a alma antes de tocar com palavras e ritmo.

Fica a dica como "música do dia"!


P.S.: Gente como posto vídeo do youtube aqui????????? Queria taaanto q vocês pudessem ouví-la direto do blog.....

domingo, 28 de agosto de 2011

A Casa do Lago

Alguém aí já viu esse filme? Acredito ser aquele tipo de filme que as pessoas ou adoram ou detestam. Eu já vi duas vezes (a segunda neste exato momento) e simplesmente amo! É lindo, mas acredito que para assisti-lo as pessoas precisam estar com a mente aberta, questionar menos e sentir mais. Sim, acho que é isso.... é mais sobre sensações do que razão.


É um filme curto (98minutos só!), gostoso de ver, passa rápido e é 'leve'. Mas, para que gosta de pensar, é excelente. Suscita várias questões, tudo depende do seu ponto de vista. Ou do seu estado de espírito no dia em que assistir.


O que é o tempo? Vale a pena esperar? Vale a pena parar, por um minut que seja, para pensar nas inúmeras coisas que podem acontecer em apenas 1 minuto? Como fazer valer aquilo que se deseja? Longas esperas podem ser bem sucedidas? Vale a pena esperar por algo que pode nunca chegar? Céééus, como eu fico com a cabeça trabalhando a mil quando vejo esse filme! E ainda assim ele me encanta. Mexe com muita coisa por dentro... Expectativas, frustrações, desejos, esperas, amor, desencontro....


Como conviver com escolhas?

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Hécate

"Senhora das Encruzilhadas"



Que nossos caminhos sejam iluminados e saibamos escolher o menos errado possivel :-)

To Be or Not to Be?

That's the question....


Sábio (e espetacular) Shakespeare. Esse dispensa comentários.. Adoro suas obras. But that's not the point for today. O famoso Rei da Dinamarca, da peça de Shakespeare se questiona, entre outras coisas, sobre sua posição... Acho que fazemos isso todo dia, e nem sempre nos damos conta disso.


Quem nunca se perguntou quem é, p/ que está aqui e qual seu propósito? Qual melhor caminho a seguir? Será que é mais fácil msm saber o que não quer? Costumo duvidar e me questionar.... Às vezes a vontade é de virar 180 graus, outras vezes de mandar alguns irem pastar beeeem longe e coisas assim. Só que nem sempre dá pra fazer isso em alto e bom som. Que se faz então? Como saber se o caminho está certo se teoricamente não chegou ao fim? Ahn "maldita" encruzilhada de Hécate.... By the way, seu festival, se não me engano, já começou...


É, deve ser por isso que tais questões estão mais afloradas. Acho que deve ser o melhor momento p/ pensar, refletir sobre caminhos....

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Same Mistake

"I'm not calling for a second chance,


I'm screaming at the top of my voice,


Give me reason, but don't give me choice.


Cause I'll just make the same mistake again."


(Same Mistake/ James Blunt).

É, acho que esse trechinho mostra bem a confusão mental. Melhor, sabia onde estava me metendo, acho que não queria era ver, rsrsrsrs.....

domingo, 31 de julho de 2011

Disney

Minha irmã e minha prima chegaram hoje de viagem, ficaram 15 dias na Disney. Váárias histórias p/ contar, micos, fofocas e coisas de viagens. Fomos descarregar as fotos.. e a memória é algo impressionante! Os brinquedos que eu fui (alguns mts anos atrás, rs), vendo as fotos é incrível a velocidade em que a lembrança é ativada. Como já tem muito tempo muita coisa fica "perdida", parece uma espécie de porão, e basta uma foto com um detalhe, ou ouvir o trecho de uma daqueles musiquinhas repetitivas p/ que toda uma sequência surja na cabeça e a ponta do fio te faz encontrar o fio todo e "plim" você vê toda a cena como se fosse ontem.


O que mais veio claro à mente foi o Piratas do Caribe e os fogos do Castelo do Magic Kingdom (e olha que qd fui o castelo estava 'vestido' de bolo em comemoração a 25 anos de Disney, se não me engano). É divertido puxar pela memória enquanto ouvia as meninas contando sobre as coisas que tinham visto e gostado de lá. São esses momentos que nos fazem perceber o quanto a mente humana é incrível!!!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Amigos

Domingo fui fazer picnic com alguns amigos. Nossa parada: Floresta da Tijuca. Depois de aaaaaanos voltamos lá, e quase todo o grupo. Picnic para comemorar meu aniversário e nos revermos (coisa que, infelizmente, não tem sido frequente).




Foi ótimo!!! Não só estar na natureza (que faz um bem danado e confesso que estava sentindo falta), mas estar entre amigos e dar boas risadas. E além do picnic aproveitamos p/ nos embrenhar numa trilha, óbvio, senão não seríamos nós. E aventura maior ainda porque a Li tá grávida, hahaha. Somos doidos, mas não irresponsáveis, rsrsrs.... A curiosidade de ir até a gruta dos morcegos foi maior. E valeu a pena, o lugar é o máximo! Depois da caminhada a comida! Comida, conversa e mato... ahn sim, e os malditos mosquitos (única coisa que ñ gosto porque tenho alergia, rs).




Muito bom papear, comer, relembrar. Afinal, ali já foi palco de aventuras nossas de teeempos atrás, rs. Chegamos a conclusão de que precisamos marcar outra caminhada dessa, começando com uma trilha leve pra pegar o jeito de novo. Isso tudo me faz lembrar de todas as aventuras, brigas, discussões, alegrias e tudo mais que faz parte de uma amizade saudável. Dá uma saudade daqueles velhos tempos e olhar pra trás é bom porque vemos o quanto estivemos um no caminho do outro. Vezes mais distantes, vezes mais presentes, sempre nos atualizando.




Muitos passam pelas nossas vidas, poucos marcam e poucos permanecem. Acho que, por mais que nossas vidas tenham tomado outros rumos, os laços que nos une são fortes e já enraizados. Feliz daquele que tem amizades assim!




Valeu o dia, valeu o cansaço, valeu a alergia a mosquitos, rsrsrs. Nosso picnic foi o máximo. Devemos fazer isso mais vezes....




terça-feira, 12 de julho de 2011

Centro da Cidade

O Centro do Rio é uma caixinha de surpresas mesmo. Mas antes de qualquer comentário, devo deixar registrado: ADOROOOO aquele lugar!


Pois bem, os planos do dia se desfizeram logo pela manhã. Pensei "vou dar uma chegada na BN pra estudar um pouco e almoçar com um amigo que trabalha por lá". Tudo indo muito bem, até o metrô estava realativamente vazio ao meio-dia. Andadinha básica na Uruguaiana p/ não perder o hábito e lá fui eu p/ Av. Rio Branco. Não muitos passos à frente, um aglomerado em frente a um banco, revolta de funcionários clamando por seus direitos enquanto funcionários de tal lugar. Prossegui passando rente a rua.


Chego eu na Carioca e p/ minha total surpresa uma multidão na frente da Secretaria de Educação - greve dos professores do Estado. Tratei de achar um cantinho p/ esperar meu amigo, faltavam só 5 minutinhos p/ hora que tínhamos combinado. Tô eu lá, daqui a pouco começa um tosse tosse pra lá e pra cá. Inclusive eu. Não entendi nada e fiquei irritada porque mal tinha conseguido parar num canto p/ esperar, fui desalojada. Fui pro outro lado da calçada, onde tinha menos gente e muito mais ar. A porra do tosse tosse foi porque jogaram spray de pimenta, de dentro p/ fora. Sei nem dizer onde e o que senti naquela muvuca e ainda por cima não tendo nada a ver com o assunto. Não sou professora do Estado cacete! Mas confesso que gostei de ouvir todos dizendo que a culpa era do Sérgio Cabral... não gosto do governo dele anyway. O mais bizarro foi quando ouvi o carinha falar no microfone - em cima de um mini trio elétrico - que iam todos sentar no chão e fechar a Rua da Ajuda. Pensei "putz, agora ferrou de vez!".


Well, conclusão, meu amigo não cosneguiu sair do prédio. E eu fui pra Livraria da Travessa. Só uma hora depois ele conseguiu sair e me ligou... voltei ao mesmo lugar para encontrá-lo, e tinha muuuuito mais gente lá. Dessa vez tratei de ficar longe, rs. Almoçamos, ele voltou pro trabalho, e eu perdi a coragem de passar por lá novamente p/ ir p/ a Cinelândia. Voltei para a Uruguaiana p/ ver umas coisas e enburaquei no metrô.


Confesso que fiquei meio perdida. Achei que estava tudo absurdamente cheio e confuso. Não foi um bom dia p/ ir p/ lá... Nem deu pra curtir direito!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Revolta

Hoje precisei ir à UFRRJ de manhã. Pois bem, na volta, no ônibus cheio, SEM ar condicionado e danada da vida por conta de umas coisinhas entra um ser e começa a conversar com o colega sobre a tragédia ocorrida na escola em Realengo. Até aí tudo bem. O que começou a me deixar mais irritada ainda foi o comentário que ele começou a traçar. Para ele era um absurdo o cara sair mantando por aí, mas não só por isso, mas sim por causa "desse negócio de muçulmanos aí" (palavras dele), que internet era uma merda porque ficava dando corda p/ esse "malucos muçulmanos" saqui ficarem fazendo esse tipo de coisa e de ficar indo contra as mulheres e as matando.


Agora eu pergunto: que diabos ess sujeito estava dizendo??? O tal Wellington (é esse o nome do assassino não é?) era muçulmano? ONDE estava dizendo isso? DE ONDE E COMO ele fez essa associação?


Eu fiquei tão puta da vida quando ouvi tal impropério que vocês não fazem ideia. Nossaa, como me deu vontade de virar para ele e falar "Dá pra você se informar antes de falar bobagem?". Mas achei melhor ficar calada, primeiro porque eu estava mega irritada já, e segundo para não arrumar confusão. Coloquei o phone no ouvido e liguei o rádio.....


Mas achei uma puta falta de respeito com a religião alheia (não só o fator religioso, mas o cutural, social e político). Quem esse cara pensa que é? O dono do mundo e da verdade? Que pode colocar o dedo na cara do outro e dizer que a religião dele "não serve pra nada"? Ele acha que a religião dele (se é que tem) é melhor que as demais? Ou será também que ele acha que dar até a alma dele em uma sessão de descarrego (e sei lá mais o que) é a coisa mais acertada a se fazer e cegar diante das evidências?


Me deu vontade de dar uma de metida e dar uma senhora aula pra ele sobre cultura islâmica. Quem sabe assim ele conseguia aprender alguma coisa e pararia p/ pensar antes de falar? Isso se a mente pequena dele conseguisse absorver informações mais esclarecidas e "complexas".


É por causa de minorias que os demais pagam a conta. E acana ficando por isso mesmo.


É funcionário da Real Rio toma vergonha na cara e procura se informar antes de falar bobagem porque viver na ignoância é a pior coisa que pode haver na vida.

domingo, 13 de março de 2011

Primeira Aula de Tango

É, depois de alguns anos de dança do ventre (e uns outros parada) resolvi aprender a dançar tango. Isso aí.... duas danças opostas.

Por falta de horário p/ fazer as aulas numa academia tive que optar pela aula particular p/ não deixar o desejo enfaquecer. Resolvi o problema combinando as aulas com um amigo prof. de dança de salão (que diga-se de passagem, dança muito). Uma vez por semana aqui na minha casa. A vantagem de aprender com um amigo é que você fica mais a vontade p/ tudo: xingar, falar bobagem, rir fora de hora... fazer td que se tem direito sem ficar sem graça, rs.

A aula? Achei o máximooooo!!!!! MESMO! Tá, eu tenho total consciência de que vou dar trabalho para o Renato, mas aí ele que se vire, hahahaha. Sério, até eu conseguir condicionar meu corpo p/ uma postura 100% diferente vai levar um tempo. Aja prática e paciência (as duas em exercício ao mesmo tempo, devo dizer). Mas estou achando tudo muito divertido, confortável e agradável. Um excelente "passatempo" p/ o corpo, a mente a alma.

Já estava mais do que na hora de deixar os tempos de "escuridão" para trás e abraçar um novo momento da vida. Sinais de mudança à vista. E nada melhor do que dançar, exercitar o corpo e resgatar a femme fatale que há dentro de mim! :-)

sexta-feira, 4 de março de 2011

This is Us Tour 25/02/11

E eu que achei que iria ficar na vontade dessa vez... Mas consegui de última hora um jeito de pagar meia entrada. Rumei com a minha irmã para o Citibank Hall, meio contrariada pq eu estava mega cansada. Corremos para a bilheteria e conseguimos comprar ingresso para a pista comum pq a vip tinha esgotado.

Encontramos a Jenny, mas dessa vez ficamos em filas separadas por causa de nossos ingressos. Mas na fila, em pouco tempo, fizemos amizades. Todas unidas pela mesma causa! Amazing! E a maioria das meninas era do "team" AJ, o que foi melhor ainda! Ficamos trocando figurinhas e vendo o tempo passar. Afinal estávamos ali desde as 16hs.

Por volta de 20:30hs as pessoas já começaram a se ajeitar na fila (que diga-se de passagem estava gigante), pq é a hora que abre a casa. Pois bem, 21hs e nem sinal de abertura dos portões, a galera começou a ficar agitada. E então 22hs, qualquer coisinha era motivo da galera gritar.. as filas se misturaram e começaram a chegar informações desencontradas. Diziam que os Boys tinham voltado para o Hotel e q não teria show. Diziam q foi problema com souncheck. Depois falaram que eles já estavam lá sim.. Anyway, boataria a parte e falta de satisfação dos gerentes da casa, entramos pouco antes das 23hs.

Na pista comum foi correria, mas não igual na vip. Conseguimos ficar junto das meninas e ficamos num ótimo lugar. Deu pra ver a abertura TODA, coisa que no show anterior não foi possível pq a falta de educação na pista vip foi gigante.

Agora, o mais bonitinho e supresa (acho que pra tds nós) foi o Baylee apresentando os Boys e no final se despedindo com eles! E a Leighanne lá no cantinho do backstage só de olho, elegantona e bonitona. Curti esse show muuuuito mais do que o anterior! Foi muito mais tranquilo! E eles cantando "We've got it going on"???? A sacada do telão e dos videozinhos solos foi muito boa, divertida. A única coisa que achei desnecessária foi aquele DJ, sei lá, meio "fora" de sentido.

Foi um conjunto de coisas que deixou o show foda (desculpem o palavriado). "I'll never break ur heart"? "All I have to give"? "Quit playing games with my hear"? CARACAAAAAAA, parecia mt o show de Orlando. O SHOW, só faltou o maravilhoso solo do Jay de Lay Down Beside Me pra me matar de vez, rs.

Apesar do atraso, e até do Brian ter dado uma explicação de "technical problems", dava pra sentir que eles todos estavam felizes de estar ali. Até o metido do Nick tava sorrindo! O Howie fofo como sempre. E o AJ...CÉUS O QUE É ESSE HOMEM???????? A Rochelle é muito sortuda mesmo. E eles estavam a vontade, divertidos, cheios de graça... AMEI! Mais legal ainda foi vê-lo usando uma camisa q mandaram pra ele escrito "AJ IS HOT". Não podia estar com outros dizeres além destes!

Terminou com a sensação de "quero mais", com aquela expectativa de um retorno em breve. Leveza, alegria e euforia após um puta show.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Mesquita

Passei por uma nova experiência hoje. Fui à Mesquita da Luz da SMBRJ (Sociedade Beneficente Muçulmana do RJ). Você deve estar se perguntando o que eu fui fazer lá. Pois bem, fui assistir uma palestra sobre Maomé. Sim, Maomé. Infelizmente perdi as duas primeiras, mas a quarta e última de sábado que vem eu irei. E dia 12/03 começa o curso (confesso que estou beeem ansiosa p/ isso).
Minhas expectativas? Digamos que de total curiosidade, em relação à tudo. Sou Historiadora, amo fazer pesquisa e a minha É SOBRE O MUNDO ARÁBE-MUÇULMANO. Sim, isso mesmo. Tudo que diz respeito ao Oriente Médio em geral me interessa. No meu caso a pesquisa é referente ao século XIV (sobre Ibn Khaldun, mais especificamente).
Então, primeiro começou com a pergunta "como me vestir?". Afinal eu estava me arrumando para ir a um lugar em que NUNCA tinha ido, e também por uma questão de respeito. Well, optei por ser mais discreta, uma calça comprida e sem decote excessivo.
Encontrei meu amigo e lá fomos nós... As minhas impressões? A Mesquita ainda está em obra, mas dá p/ perceber que quando estiver tudo pronto ficará linda! Tinham poucas pessoas, mas eu gostei do ambiente. Achei que tinha um ar "leve", agradável. Acabei não ficando muito tempo lá depois, mas terei tempo e oportunidade para conhecer as pessoas de lá. Quero aproveitar e fazer contatos e amizades ali.
Mas o que gostaria mesmo era visitar o local no dia de reza comunitária... Queria muito sentir a 'vibração' do lugar em um momento como esses...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Papelaria

Hoje, fazendo hora para encontrar um amigo p/ almoçar, entrei na Casa Cruz, no centro da cidade. Estava abarrotada, diga-se de passagem. Depois me toquei que estamos às vesperas do ano letivo. Ok. Entrei por um lado e saí pelo outro, não dava para ver nada direito. Fui caminhando pela Av. Rio Branco e entrei na Saraiva. Eu IA direto p/ as estantes de literatura (que alías, achei um livro do Jostein Gaarder, q nem sei se é novo, mas eu AMOOO os livros dele). Na entrada algo iluminou-se do meu lado direito: sessão "volta às aulas". Ai genteeee!!! Fui olhar os diversos cadernos (aqui merece uma notinha: babooooo nos cadernos da Jolie, rsrsrs), cadernetas, bloquinhos, diários de viagem, etc. etc. É uma tentação absurdamente enlouquecedora. Como resistir a tantas coisas interesantes?? Coisas que, by the way, não eram tããão diversificads na minha época de colégio (me denunciando agora.... só ñ revelo a idade, haha).
Em meio a tantos papéis, cadernos (de inúmeros tamanhos e desenhos, cheiros e cores), blocos, canetas e coisas do tipo, que faço eu????? Confesso que HOJE eu resisti e não comprei nada (também estava dura). Mas sempre que acontece de comprar (o que quase sempre acontece qd entro numa loja com toda essa vastidão), como justificar? Em casa, com novo caderno em mãos, e passada a euforia inicial da compra, me pergunto: "Por que diabos comprei MAIS UM caderno? O jeito é buscar (desesperadamente) uma justificativa aceitável. No meu caso, além do estudo, é um hábito escrever. Para mim a escrita ´um ato libertador. Aí você leitor perpicaz pensa "Mas pra que comprar caderno p/ escrever se existem blogs"? Realmente, você não está de todo errado. Mas, para mim, o ato de escrever como quando não existia computador, é mais gostoso ainda. Escrever ajuda a clarear a mente, estimula a criatividade e é um momento único de liberdade.
Sugiro a todos que façam tal experiência, irão gostar certamente.