sexta-feira, 8 de abril de 2011

Revolta

Hoje precisei ir à UFRRJ de manhã. Pois bem, na volta, no ônibus cheio, SEM ar condicionado e danada da vida por conta de umas coisinhas entra um ser e começa a conversar com o colega sobre a tragédia ocorrida na escola em Realengo. Até aí tudo bem. O que começou a me deixar mais irritada ainda foi o comentário que ele começou a traçar. Para ele era um absurdo o cara sair mantando por aí, mas não só por isso, mas sim por causa "desse negócio de muçulmanos aí" (palavras dele), que internet era uma merda porque ficava dando corda p/ esse "malucos muçulmanos" saqui ficarem fazendo esse tipo de coisa e de ficar indo contra as mulheres e as matando.


Agora eu pergunto: que diabos ess sujeito estava dizendo??? O tal Wellington (é esse o nome do assassino não é?) era muçulmano? ONDE estava dizendo isso? DE ONDE E COMO ele fez essa associação?


Eu fiquei tão puta da vida quando ouvi tal impropério que vocês não fazem ideia. Nossaa, como me deu vontade de virar para ele e falar "Dá pra você se informar antes de falar bobagem?". Mas achei melhor ficar calada, primeiro porque eu estava mega irritada já, e segundo para não arrumar confusão. Coloquei o phone no ouvido e liguei o rádio.....


Mas achei uma puta falta de respeito com a religião alheia (não só o fator religioso, mas o cutural, social e político). Quem esse cara pensa que é? O dono do mundo e da verdade? Que pode colocar o dedo na cara do outro e dizer que a religião dele "não serve pra nada"? Ele acha que a religião dele (se é que tem) é melhor que as demais? Ou será também que ele acha que dar até a alma dele em uma sessão de descarrego (e sei lá mais o que) é a coisa mais acertada a se fazer e cegar diante das evidências?


Me deu vontade de dar uma de metida e dar uma senhora aula pra ele sobre cultura islâmica. Quem sabe assim ele conseguia aprender alguma coisa e pararia p/ pensar antes de falar? Isso se a mente pequena dele conseguisse absorver informações mais esclarecidas e "complexas".


É por causa de minorias que os demais pagam a conta. E acana ficando por isso mesmo.


É funcionário da Real Rio toma vergonha na cara e procura se informar antes de falar bobagem porque viver na ignoância é a pior coisa que pode haver na vida.