domingo, 31 de julho de 2011

Disney

Minha irmã e minha prima chegaram hoje de viagem, ficaram 15 dias na Disney. Váárias histórias p/ contar, micos, fofocas e coisas de viagens. Fomos descarregar as fotos.. e a memória é algo impressionante! Os brinquedos que eu fui (alguns mts anos atrás, rs), vendo as fotos é incrível a velocidade em que a lembrança é ativada. Como já tem muito tempo muita coisa fica "perdida", parece uma espécie de porão, e basta uma foto com um detalhe, ou ouvir o trecho de uma daqueles musiquinhas repetitivas p/ que toda uma sequência surja na cabeça e a ponta do fio te faz encontrar o fio todo e "plim" você vê toda a cena como se fosse ontem.


O que mais veio claro à mente foi o Piratas do Caribe e os fogos do Castelo do Magic Kingdom (e olha que qd fui o castelo estava 'vestido' de bolo em comemoração a 25 anos de Disney, se não me engano). É divertido puxar pela memória enquanto ouvia as meninas contando sobre as coisas que tinham visto e gostado de lá. São esses momentos que nos fazem perceber o quanto a mente humana é incrível!!!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Amigos

Domingo fui fazer picnic com alguns amigos. Nossa parada: Floresta da Tijuca. Depois de aaaaaanos voltamos lá, e quase todo o grupo. Picnic para comemorar meu aniversário e nos revermos (coisa que, infelizmente, não tem sido frequente).




Foi ótimo!!! Não só estar na natureza (que faz um bem danado e confesso que estava sentindo falta), mas estar entre amigos e dar boas risadas. E além do picnic aproveitamos p/ nos embrenhar numa trilha, óbvio, senão não seríamos nós. E aventura maior ainda porque a Li tá grávida, hahaha. Somos doidos, mas não irresponsáveis, rsrsrs.... A curiosidade de ir até a gruta dos morcegos foi maior. E valeu a pena, o lugar é o máximo! Depois da caminhada a comida! Comida, conversa e mato... ahn sim, e os malditos mosquitos (única coisa que ñ gosto porque tenho alergia, rs).




Muito bom papear, comer, relembrar. Afinal, ali já foi palco de aventuras nossas de teeempos atrás, rs. Chegamos a conclusão de que precisamos marcar outra caminhada dessa, começando com uma trilha leve pra pegar o jeito de novo. Isso tudo me faz lembrar de todas as aventuras, brigas, discussões, alegrias e tudo mais que faz parte de uma amizade saudável. Dá uma saudade daqueles velhos tempos e olhar pra trás é bom porque vemos o quanto estivemos um no caminho do outro. Vezes mais distantes, vezes mais presentes, sempre nos atualizando.




Muitos passam pelas nossas vidas, poucos marcam e poucos permanecem. Acho que, por mais que nossas vidas tenham tomado outros rumos, os laços que nos une são fortes e já enraizados. Feliz daquele que tem amizades assim!




Valeu o dia, valeu o cansaço, valeu a alergia a mosquitos, rsrsrs. Nosso picnic foi o máximo. Devemos fazer isso mais vezes....




terça-feira, 12 de julho de 2011

Centro da Cidade

O Centro do Rio é uma caixinha de surpresas mesmo. Mas antes de qualquer comentário, devo deixar registrado: ADOROOOO aquele lugar!


Pois bem, os planos do dia se desfizeram logo pela manhã. Pensei "vou dar uma chegada na BN pra estudar um pouco e almoçar com um amigo que trabalha por lá". Tudo indo muito bem, até o metrô estava realativamente vazio ao meio-dia. Andadinha básica na Uruguaiana p/ não perder o hábito e lá fui eu p/ Av. Rio Branco. Não muitos passos à frente, um aglomerado em frente a um banco, revolta de funcionários clamando por seus direitos enquanto funcionários de tal lugar. Prossegui passando rente a rua.


Chego eu na Carioca e p/ minha total surpresa uma multidão na frente da Secretaria de Educação - greve dos professores do Estado. Tratei de achar um cantinho p/ esperar meu amigo, faltavam só 5 minutinhos p/ hora que tínhamos combinado. Tô eu lá, daqui a pouco começa um tosse tosse pra lá e pra cá. Inclusive eu. Não entendi nada e fiquei irritada porque mal tinha conseguido parar num canto p/ esperar, fui desalojada. Fui pro outro lado da calçada, onde tinha menos gente e muito mais ar. A porra do tosse tosse foi porque jogaram spray de pimenta, de dentro p/ fora. Sei nem dizer onde e o que senti naquela muvuca e ainda por cima não tendo nada a ver com o assunto. Não sou professora do Estado cacete! Mas confesso que gostei de ouvir todos dizendo que a culpa era do Sérgio Cabral... não gosto do governo dele anyway. O mais bizarro foi quando ouvi o carinha falar no microfone - em cima de um mini trio elétrico - que iam todos sentar no chão e fechar a Rua da Ajuda. Pensei "putz, agora ferrou de vez!".


Well, conclusão, meu amigo não cosneguiu sair do prédio. E eu fui pra Livraria da Travessa. Só uma hora depois ele conseguiu sair e me ligou... voltei ao mesmo lugar para encontrá-lo, e tinha muuuuito mais gente lá. Dessa vez tratei de ficar longe, rs. Almoçamos, ele voltou pro trabalho, e eu perdi a coragem de passar por lá novamente p/ ir p/ a Cinelândia. Voltei para a Uruguaiana p/ ver umas coisas e enburaquei no metrô.


Confesso que fiquei meio perdida. Achei que estava tudo absurdamente cheio e confuso. Não foi um bom dia p/ ir p/ lá... Nem deu pra curtir direito!