quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Roma - dia 06

E chegou a sexta-feira! A semana voou e nós entramos no ritmo acelerado da cidade eterna. O único compromisso que tínhamos hoje era a apresentação do Poster do Davi no Congresso, na Sapienza (genteeeeeeee, muito chique isso! A mais famosa... adorei o campus!). Conseguimos acordar um pouquinho mais tarde para descansar. Porém, como queríamos ir à pé, saímos cedo do apê.
E era sexta-feira, e sexta feira 13. Em Roma! Maravilha! Heheheheh... Adoro sexta-feira 13 :-)
Fomos caminhando, beirando o Tibre, como sempre, e seguindo nosso super mapa companheiro de todas as horas, rs. Mas depois de andar bastante (bota aí uns 50 minutos), estávamos um pouco cansado, quando nos deparamos com uma ladeira na Via Cavour, foi o momento de realmente optar pelo táxi. Estávamos perto do Termini, e ainda tinha uma boa caminhada pela frente. Ficamos preocupados com o horário. E lá fomos nós de táxi (pagamos 8 euros), foi um trecho pequeno.
Gente, fiquei apaixonada pela Sapienza (eu já tinha ouvido falar, já tinha fuçado o site deles, visto tudo que tinha pra ver online, uns anos atrás, mas nada dessas coisas te prepara mesmo para o que se vê - como tudo em Roma). Enfim, a apresentação foi super legal, fizemos uns contatos e estamos pensado em ir a outra Conferência daqui a um tempo.
Compromisso terminado fomos caminhando até o Termini, dessa vez sem pressa. Entrei em uma farmácia (queria ver se era tão legal como as de Buenos Aires, rs), e saí de lá com um óculos (para colocar grau) novo! Chique agora com óculos italiano, rsrsrs (paguei 9,90 euros, rs).
Só que assim, ali é meio esquisito mesmo. É um terminal imenso! Tem de tudo: ônibus regular, ônibus de turismo, trem, metrô e muita, mas muita gente circulando (e, obviamente, os espertinhos também). Nós entramos na estação na expectativa de comprar bilhetes para Florença, para um bate e volta no sábado. Paramos nos terminais de auto atendimento, ficamos esperando porque tinha um ser meio esquisito rondando, quando ele sumiu fui tentar comprar as passagens. Em vão. Achei caro para passar só um dia. Até procurei outras cidades próximas, mas além de achar caro vi um aviso nos terminais nada convidativo: um alerta para tomar cuidado com os batedores de carteira (tá, eu já tinha lido isso em muitos lugares, mas p/ ter aviso dentro do próprio terminal não é legal, vamos combinar). Optamos por não ir à outro lugar e passar o sábado em Roma (sempre tem o que fazer!).
Fomos caminhando e vimos um quiosque de lanches do outro lado da rua com uma placa indicando que existia ali deste tipo 1700 e alguma coisa, se não me engano, pensamos duas vezes, queríamos comer ali, mas as mesas eram na rua, íamos ter que abrir bolsa pra pegar dinheiro e tal.... e com todos esses alertas, desistimos, rs. Paramos nas bancas de livros (sebos mesmo), compramos umas coisas e seguimos adiante. Eu quis cometer um 'desatino', como diz Davi, rsrsrs... experimentar o McDonalds de Roma. Isso aí (não me xinguem, rsrs). Tinha um perto e fomos lá. Pedi duas ofertas do Piemonte (um sanduíche grande, de pão artesanal, uma boa carne, bacon, queijo, presunto, molho gostoso e umas folhinhas que aqui é alface, lá é a cassandra (gente não sei qual o nome aqui, mas parece uma mini rúcula). Acompanhado de batata frita, e trocamos o refri pelo suco de laranja (foooorte pra caramba o sabor). Gostei do combo, mas não ia voltar lá com tantas pizzarias e tratorias espalhadas não é mesmo? Sem querer encontramos uma sorveteria artesanal que é uma kombi vintage, super bonitinho, mas como o estômago estava cheio não paramos. Iríamos encontrar outras sorveterias pelo caminho. Voltamos sem pressa para o apê, já devia ser quase 4 da tarde. Pegamos uma rua no sentido contrário, mas logo percebemos e voltamos, rsrsrs. Achamos o Tibre e voltamos margeando ele até o Trastevere, e daí em diante voltamos por dentro do bairro. Encontramos uma loja de encadernação que fiquei completamente louca por ela. Minha vontade era trazer tudo! Hehehehe... compramos umas lembrancinhas e seguimos pro apê. No caminho tinha umas confeitarias lindas, rsrsrs... Mas gente, por mais viciada em açúcar que eu seja, não consegui comer tudo que vi pela frente. Chegamos em casa já noite.... O cansaço era tanto que foi banho e jantar a sobra do dia anterior (risoto de funghi). Baixar foto, comunicar com o povo em casa. E descobrir que ocorreu o atentato em Paris (Bataclan). E não ouvimos nada nas ruas de Roma. E sim, o alarde que se faz pelo jeito é mais aqui do que lá. Mas, sabíamos que dia seguinte veríamos muito mais policiamento nas ruas (ainda mais hospedados a minutos do Vaticano).


Nenhum comentário:

Postar um comentário