quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Roma - dia 08

Infelizmente nosso última dia em Roma. Parada do dia: Feira de Antiguidade de Porta Portense. Fomos à pé, é claro. Achando a feira.... o início dela era realmente de antiguidade, e fomos nós caminhando, vendo as barracas e tudo o mais (não encontramos nada interessante para trazer). Você anda, anda, anda e parece que não tem fim. A impressão é que as barracas se multiplicam, rs. E, olha, tinha de tudo que se possa imaginar, brechó, roupa nova, usada, calcinha, sutiã, cueca, aviamento, calçados novos e usados, artigos militares, barraca de lanche, italiano, indiano, paquistanês nas barracas! Uma loucura! Hahahaha... Comprei um par de luvas de couro por lá (10 euros!!!). Compramos umas coisinhas, mas logo estávamos doidos pra sair dali. Muita muvuca, e uma gritaria que só dos donos das barracas querendo atrair clientes, rs. Aí você imagina um Saara (centro de comércio popular aqui no Rio de Janeiro) com o dobro na gritaria para ganhar clientes. Realizou? Então.... fomos seguindo em frente pra sair de lá (não sabíamos mesmo onde sairíamos) porque voltar seria impossível, era muito fazer o caminho de volta.  Por fim encontramos o final. Paramos para observar e percebemos que não fazíamos ideia de onde estávamos, rs. Mas, por sorte nossa, encontramos o rio! Hahaha.... E lá fomos nós seguindo por ele, até descobrir que estávamos numa outra parte do Trastevere (sentindo que é destino....rsrs). Optamos por comer no apê, porque era o último dia e tinha comida para almoço e janta. E não podíamos deixar perecível lá né! Mas chegamos no apê já quase 2 da tarde. Fizemos nosso macarrãozinho (que compramos o pcte de meio quilo por 0,50 centavos de euro no Carrefour express) com molho de tomate e muzzarela de búfalo. Demos aquela descansadinha básica depois do almoço e partimos arrumar mala, ver o que faltava comprar, se faltava alguma lembrancinha além das que tínhamos combinado de comprar hoje. Assim, a minha mala lotou! Mas tudo bem.... ainda tinha que entrar coisa, rs. Falei com o povo de casa e no fim da tarde partimos pras lojinhas perto da estação do metrô Ottaviano. Fomos à pé.... passamos de novo pela Piazza San Pietro (e nunca cansamos de admirar a grandiosidade e beleza), passamos pela entrada dos museus e chegamos nas lojinhas e camelôs. Até que fomos rápidos nas compras, pois já sabíamos o que queríamos. E pra fechar o dia, ou melhor, a noite, tomamos aquele sorvete artesanal esperto e gostoso (só uns 15 graus e tomando sorvete, rsrs).
De volta no apê, matamos a sobra do almoço e fomos "brigar" com as malas para guardar tudo. Coube, mas com muito esforço, rs. Arrumamos o apê para devolver do jeito que encontramos e para o dono não achar que somos bárbaros, rsrsrs. Por último foi levar o lixo até a caçamba mais perto (tínhamos que descer a rua, atravessar uma rua larga tipo Av. Pres. Vargas e seguir em frente mais um pouco) com 3 sacolas de lixo, rsrsrs..... Mas, faz parte né!
De volta ao apê, foi comunicar com povo de casa, passar horário do vôo de Roma para Palermo (Sicília) e dormir porque às 5 da madruga tínhamos que estar de pé!
 (Essa é a entrada do prédio onde ficamos, a janelinha cortada ali na foto era a nossa janela)

 (O começo da feira de antiguidades de Porta Portense).

 (Uma das ruas do Trastevere)

 (Um dos diversos restaurantes no Trastevere)

Nenhum comentário:

Postar um comentário