segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

[RESENHA] Livro: Grande Magia

Olá galera!
Fim de ano chegando, e como estão os preparativos das metas para 2018? Espero que em pleno vapor! Sempre que um ano novo vem chegando nós sempre temos novas metas e objetivos, e é com isso em mente que hoje a postagem é de uma amiga, a Carol Vasconcelos. O post abaixo é todinho dela, e espero que curtam... 2018 virá com post de convidados! :)
Boa leitura!



Grande Magia – Vida Criativa sem Medo
 Autora: Elizabeth Gilbert
Editora: Objetiva
Páginas: 186

Sinopse:
De volta à não ficção, Elizabeth Gilbert compartilha histórias pessoais, de amigos e pessoas que sempre a inspiraram, e reflete sobre o que significa vida criativa. Segundo ela, ser criativo não é estar voltado exclusivamente às artes: uma vida criativa é aquela motivada pela curiosidade. Uma via mais ampla, um ato de coragem.

A partir de uma perspectiva única, Grande Magia nos mostra como abraçar essa curiosidade e nos entregar Àquilo que mais amamos: escrever um livro, encontrar novas formas de lidar com as dificuldades no trabalho, embarcar de vez em um sonho sempre adiado ou simplesmente acrescentar paixão à vida cotidiana. Com profunda empatia e generosidade, Elizabeth Gilbert oferece poderosas reflexões sobre os mistérios da inspiração.

Resenha
Quando a Dani me convidou para escrever uma resenha para o Histórias Coisas e Tal logo elegi como critério para escolha do livro a motivação que sua leitura seria capaz de propiciar afinal já é quase ano novo e estamos todos – novamente – envoltos em metas , planos e resoluções.

E foi assim, com esse critério em mente que me deparei com Grande Magia da mesma autora de um outro livro que ocupa um lugar na minha lista de favoritos: Comer Rezar Amar.

Embora em um primeiro momento o livro pareça direcionado para aqueles que lidam com criação (seja escritores, artesãos, empreendedores criativos, etc.) já adianto que ele alcança a todos, tenha você uma profissão formal ou não, seja advogado ou artista circense, seja um embaixador ou um pintor, afinal, como diz Elizabeth, dizer que uma pessoa é criativa é de uma redundância quase cômica; a criatividade é a marca da nossa espécie.

Assim, tudo o que a autora compartilha no livro, suas experiências e aprendizados, nos impulsionam a desenvolver nossas habilidades, a sair da zona de (des)conforto e a analisar se realmente queremos fazer aquilo que tanto afirmamos amar. Aliás, essa parte do livro foi uma das que mais me chamou a atenção e desde então fico me perguntando: O que você ama fazer o suficiente para conseguir suportar os aspectos mais desagradáveis do trabalho?

Grande Magia é dividia em 6 partes: Coragem, Encantamento, Permissão, Persistência, Confiança e Divindade nas quais a autora, a partir de sua experiência pessoal como escritora e também utilizando-se da história de outras pessoas como exemplo, descontrói alguns mitos sobre a criatividade, nos motiva a encarar o medo e a assumir os bônus e os ônus de nossas idéias com perseverança e dedicação.

Elizabeth Gilbert nos conta sua experiência como autora, seus aprendizados durante a jornada até o estrondoso sucesso de Comer Reza Amar e também depois dele. Nos mostra que nossos medos e inseguranças são mais comuns do que podemos imaginar, e que viver com criatividade não é algo ilusório, permeado por fantasias e rituais de inspiração, mas sim uma combinação de coragem,  trabalho duro, alegria e comprometimento.

Com diálogo direto e simples, a leitura flui de forma leve e rápida e ao concluir a última página estamos mais autoconfiantes e certos de que a criatividade para desenvolvermos nossos talentos está do nosso lado, pronta esperando nosso abraço.
Vamos realizar?


Nenhum comentário:

Postar um comentário