quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

RESENHA - A Garota no Trem

A Garota no trem
Autora: Paula Hawkings
Editora Record
Páginas: 375

Sinopse: Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes - a quem chama de Jess e Janson -, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess - na verdade Megan - está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.

Quando peguei este livro para ler muitos disseram amar e outros detestar. Aí atiçou mais ainda minha curiosidade. Peguei o livro emprestado com minha mãe (que disse achar chaaato). 
Este livro pode facilmente ser considerado um thriller psicológico. Aqui conhecemos Rachel, uma mulher alcólatra e separada do marido há dois anos após descobrir sua traição. Rachel pega o trem todo dia pela manhã e retorna no fim do dia. Sempre em seu trajeto ela observa tudo ao redor, as casas, as pessoas, o clima, inclusive a casa onde morou com o ex marido. Nesse trajeto rotineiro ela sempre vê um casal no qual fica obcecada e cria em sua mente histórias sobre os dois. Porém ela testemunha uma cena que a choca em um desses dias pela janela do trem. Ela fica então atordoada em saber que a mulher a qual admira pela janela do trem (e que criou todo um enredo para a vida desta mulher) desaparece. Rachel torna missão de sua vida encontrar esta mulher e quer contar o que viu no dia pela janela do trem. O problema é que ela bebe demais e nunca se lembra do que acontece no momento de embriaguez. Nessa neura de querer descobrir o paradeiro de Megan (e certa de que vai conseguir) ela conta à polícia o que viu e se aproxima do marido da mulher desaparecida.  Diversas situações acontecem e uma em especial ela não consegue se recordar. Muitas das vezes tenta falar com o ex marido, porém a atual mulher não a suporta e faz de tudo para mantê-la afastada da vida deles e da filha. Rachel, aos poucos, alucinada pelo sumiço de Megan começa a investigar e aos poucos lembrar da noite em que ficou extremamente bêbada. Essas lembranças que vão voltando aos poucos é o que fazem com que ela ligue os pontos dessa confusão toda.
Eu gostei da personagem, embora muita gente a ache chata. É uma personagem bem rica e achei que foi bem trabalhada pela autora. A trama em si é bem escrita. Acho que o que pode causar um afastamento do leitor é a sensação de repetição das ações ao longo do livro. Mas nas entrelinhas podemos perceber as  nuances de como a trama se desenvolve.
Só faço uma pequena ressalva, para mim, o final poderia ser mais explorado e a autora poderia ter detalhado mais um pouco a relação dela com o marido e as crises de embriaguez dela (e a relação que isso tem com o momento presente).

Garanta o seu exemplar: https://amzn.to/2kj0vG7
Nota: 8.5/10

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

[RESENHA] Amor e Gelato


Autora: Jenna Evans Welch
Editora: Intrínseca
Paginas: 320
Gênero: Ficção

Sinopse:Depois da morte da mãe, Lina fica com a missão de realizar um último pedido: ir até a Itália para conhecer o pai. Do dia para a noite, ela se vê na famosa paisagem da Toscana, morando em uma casa localizada no mesmo terreno de um cemitério memorial de soldados americanos da Segunda Guerra Mundial, com um homem que nunca tinha ouvido falar. Apesar das belezas arquitetônicas, da história da cidade e das comidas maravilhosas, o que Lina mais quer é ir embora correndo dali.
Mas as coisas começam a mudar quando ela recebe um antigo diário da mãe. Nele, a menina embarca em uma misteriosa história de amor, que pode explicar suas próprias origens. No meio desse turbilhão de emoções, Lina ainda conhece Ren e Thomas, dois meninos lindos que vão mexer ainda mais com seu coração.
Uma trajetória que fará Lina descobrir o amor, a si mesma e também aprender a lidar com a perda. Amor & gelato é uma deliciosa viagem pelos mais românticos pontos turísticos italianos, com direito a tudo de mais intenso que o lugar tem a oferecer: desde paixões até corações partidos.

Que leitura rápida! Finalizei em dois dias! Aqui acompanhamos a viagem de Lina à Florença. Sua mãe morre devido a um câncer e a faz prometer que vai conhecer Florençca (onde vivei e estudou por um tempo). Ela então descobre que seu pai mora lá, porém não entende o que a mãe queria com isso tudo. Ao chegar ela recebe de uma amiga da sua mãe o diário dela. Através desse diário ele passa a conhecer como sua mãe viveu durante o período que passou em Florença, suas aventuras, amores e desamores. E, sobretudo, vê Florença atrás dos olhos da mãe. E para desvendar todos os fatos que a mãe descreve ela conta com a ajuda do recém amigo que ela faz por lá. 
Achei um livro de sinopse simplória e de leitura simples. Eu esperava um roteiro com um pouco mais de intensidade, embora ache que a autora cumpriu sua proposta. Mas acho que alguns pontos poderiam ser mais bem explorados ao longo do livro, pois deixa o leitor com expectativas.

Nota:7/10